23/06/11

Desabafo..





         Em certas fases da minha vida foste a pessoa que eu mais admirava eras aquele em que eu sentia mais orgulho, pelo teu esforço, força de vontade e pelo teu amor e sinceridade, agora, tornaste-te na pessoa contrária a isto tudo; porque mudas-te ? Não gostas do que tens ? Diz-me para que tudo mude e tu possas ser livre disto tudo, porque pelos vistos, não é esta a vida que queres, talvez porque foi tudo muito cedo, porque precisas-te de ser homem muito cedo. Ensinaste-me a não mentir e tantas vezes dises-te que odiavas a mentira, e agora quem mente és tu, porquê? Tenho tantas perguntas, e tu nem uma resposta para mim, magoaste-me tanto e desiludiste-me de uma maneira que só o tempo pode fazer com  que eu te perdoe, desculpa se fui eu um erro ...

2 comentários:

  1. Duas faces da esfera,
    eternamente adjacentes
    mostram a dor e o amor
    de corações ausentes.

    Ausência,
    sinonímia de perdição
    quando mudança comportamental
    desperta em nós desejo e paixão.

    Mudança reflectida
    como viagem do impensável,
    o inesperado resultado
    pode ser abominável ou admirável.

    ass: poeta louco

    ResponderEliminar