04/09/11

Aprendi a amar-me assim sei que não me vou magoar, os outros dizem que me amam e por trás de mim só me magoam.

2 comentários:

  1. É duro ouvir essas palavras, seja de que forma for, é triste perceber a insegurança do amor no retrato paisagístico da amizade, afinal nem tudo é bom nem tudo é mau, tudo na Natureza vive em equilíbrio, tudo simplesmente é, tudo simplesmente existe.
    Fico algo perplexo e impotente perante estas palavras, não sei bem o que dizer, ainda mais, referindo me a uma pessoa que eu designei de contagiante, efusiva e alegre.
    Para que o amor funcione acho que são necessárias duas coisas: atracção e compreensão. Dizes então, que aprendestes a amar-te a ti própria, fico contente é sinal que aprendestes a valorizar-te, a compreender o queres e como queres, o que sentes e o porque desse sentimento.
    Se amamos, damos importância e atenção ao que é amado, gostamos! Se gostamos de nós, porque que os outros não gostam ou nos magoam?
    Simples porque eles não nos conhecem tão bem como nós nos conhecemos a nós próprios.
    Quem quer ser amado tem que se amar e desejar ser amado, mostrar as qualidades e as dificuldades, ser natural e genuíno, mostrar o "nu" da nossa personalidade, E quem ama respeitará e amará isso.
    Um verdadeiro amor não é aquele que nos diz que nos ama, milhares de vezes, é aquele que nos diz tu és importante, eu compreendo-te, eu preciso de ti e eu te quero!

    Ass: Poeta Louco

    ResponderEliminar