10/03/12

Carta para a avó


    Querida bisavó,

Não sei como começar esta cartinha para ti por isso optei por um olá, um olá diferente que só eu sei exprimir. Ora bem, sei que não sabes ler,  mas não é a minha intenção fazer com que tu leias esta carta, é como meu objectivo fazer com que tu a guardes. 
      És uma grande mulher, és a pessoa mais forte e com mais força de vontade que conheço, espero um dia ser como tu , conseguir superar os problemas com a mesma força que tu e no final ainda pensar "mais um ultrapassado".
     Desta vez estás tão fraca, frágil, sensível, mas mesmo assim não deixas de sorrir e preocupares-te com os outros invés de te preocupares contigo, és tu , sempre foste assim, não te conheci de outra maneira. 
      Sabes sinto a tua falta, falta de irmos ás torradas, ás borboletas, mas creio que isso já não vá acontecer, espero estar enganada mas vejo em ti o que nunca vi, vejo-te bastante fraca, a tua voz mostra-me o teu estado e o teu olhar mostra-me o quanto estas a sofrer com tudo isto... Mas é esta a vida que temos, uns sofrem mais do que outros e os que não merecem sofrer são os que acabam por sofrer mais. As lágrimas que deixas cair são amostras do que estas a sentir, queria poder limpa-las mas só consigo perguntar-te o porquê de elas te caírem pelo rosto e tu como resposta , encolhes os ombros olhando-me nos olhos e o  que eles me dizem não é nem metade daquilo que estas a sofrer. 
      O meu maior medo é perder quem mais gosto, espero que isso por enquanto ainda não aconteça , não me sinto preparada para tal, pois quando somos pequeninos dizem-nos uma mentira  e nós acreditamos quando mais tarde sabemos a verdade não nos causa confusão nenhuma pois pouco ou nada conhecíamos da pessoa, mas nós crescemos, eu cresci, e uma mentira não consegue cobrir uma verdade , sabemos do que se trata e sabemos o quanto custa saber que aquela pessoa que nos acompanhou anos inteiros não está mais connosco, ao pé de nós. É verdade, mais tarde ou mais cedo o que temo acontecerá e não o vou poder evitar, sei que temes tanto quanto eu temo, pois foste a própria a dizer que " É menos doloroso sofrer do que morrer" , são palavras que não consigo esquecer, são demasiado fortes.
       Temos todos a mania de pensar que as coisas, as pessoas, são eternas mas a verdade é que chegas-te a um ponto que nunca imaginei que chegasses pois eu também pensava que eras eterna, ver como eras em anos passados e ver onde chegas-te faz-me pensar que não o és, ninguém o é , é um ciclo ao qual nós temos de  nos habituar e mentalizar que é assim e que não há volta a dar.
        Tenho mesmo muitas saudades tuas, quero que melhores o suficiente para poderes vir para ao pé de mim, preciso de ti, preciso de saber que estas aqui dar-te a atenção que mereces que só nós a sabemos dar.
          


P.S. Toca a recuperar depressa!







4 comentários:

  1. Tão lindo o texto, tão profundo... amei mesmo! Para alem de teres uma grande bisavó, ela tambem tem uma pequena grande bisneta *-*

    ResponderEliminar
  2. Olá que blog lindo que tens amei o espaço,amei tanto que resolvi ficar em seu cantinho acolhedor já estou a te seguir amei tudo por aqui. Bjos de boa semana!

    Deixo aqui o meu blog,se gostar fique por lá será bem acolhida também bjooos!

    (Cantinho da Juuh)http://julikotona.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderEliminar