25/01/15


           Eu sei que ainda me amas... Também sei a nossa relação não foi fácil. Entendo que a tua paciência tenha chegado ao limite. Precisas de tempo para pensares e pores a cabeça em ordem , e eu ? Preciso de me habituar a viver sem ti ... Como te disse vou aqui estar sempre que precisares de mim. Foram os melhor 2 anos e 8 meses da minha vida. Obrigado e até breve.
Amo-te

1 comentário:

  1. A vida é como uma experiência contínua onde nós estamos focados num futuro, que mais cedo ou mais tarde irá ter resultado num "dado presente", reagindo connosco e fazendo-nos avançar segundo uma boa ou má memória. E cada passo que damos para esse futuro deixa uma marca como de um areal ou uma praia se tratasse, onde cada grão de areai é não mais que um acontecimento, um conhecimento ou uma emoção, e o sítio onde calcamos é o que define quem nós somos. É normal que as marcas mais recentes pareçam maiores e que pareçam ter um maior impacto em nós, isso acontece pois são essas marcas que levam-nos a dar o proximo passo e a marcar este "nosso areal". É maravilhoso ler nas tuas palavras a consciência do bom, da alegria e da satisfação que as ultimas marcas deixaram te, não esquecendo a dor claro...mas se olharmos para o areal vemos que as marcas mais longiquas são sobretudo de boas memórias de todas as pessoas que tiveram influência na nossa vida...a dor não desaparece mas quanto mais distante mais leve ela tornar-se...e conseguires reter o maravilhoso "no agora" ajudar-te-á a que o proximo passo seja mais forte e determinado...não só o proximo como também os seguintes...e com certeza que deste modo conseguirás formar um caminho que de muito te deves orgulhar...

    ResponderEliminar