18/02/15


"(..) A cada minuto sem ti vivo toda a vida que tive contigo.
A esplanada sem o teu corpo, a esplanada sem a tua voz. A crueldade de um mundo feliz. Como se pode ser feliz quando se amou assim?
<<Quando se fode a ilusão está tudo fodido.>>
Disse-te que aguentava. Disse-te que o sentido da vida estava em continuar. Acreditei. Acreditei mesmo que havia um continuar. E há. Tudo o que faço é mesmo isso, apenas isso. Desesperadamente isso. Continuar. Sem ti continuo. Continuo-me.
Perder-te mudou tudo mesmo que tudo continue na mesma. (...)"

- Pág. 101, "Prometo falhar", Pedro Chagas Freitas

Sem comentários:

Enviar um comentário